ENTRE EM CONTATO

CONTATO

Para propostas comerciais, sugestão de casos ou para elogios ou até mesmo reclamações, preencha o formulário.

ENTRE EM CONTATO

CONTATO

Para propostas comerciais, sugestão de casos ou para elogios ou até mesmo reclamações, preencha o formulário.

ENTRE EM CONTATO

CONTATO

Para propostas comerciais, sugestão de casos ou para elogios ou até mesmo reclamações, preencha o formulário.

Há quem diga que esse homem tinha poderes sobrenaturais. Há quem diga que sua atitude doentia era apenas reflexo dos monstros que habitavam dentro da sua mente.

O Casos Reais de hoje vai trazer a história do maior psicopata brasileiro dos últimos anos, e provavelmente você sabe muito bem de quem eu estou falando.

O episódio de hoje é sobre ele, Lázaro.

Lázaro Barbosa de Sousa nasceu em 27 de agosto de 1988, no município de Barra do Mendes, na Bahia. 

Para quem não sabe, Barra do Mendes é uma cidade pequena, com cerca de 14 mil habitantes, de acordo com o canso de 2021. Naquela época, nos anos 80, a cidade passava por várias dificuldades, como por exemplo falta de saneamento básico. A família de Lázaro era de lá. Eles eram bem humildes, e viviam com simplicidade. 

Se você perguntasse para as pessoas o que elas achavam de Lázaro, talvez depois disso tudo o que aconteceu, certamente elas não concordariam em nada com as lembranças de como ele era na infância. A mãe dele, dona Eva, dizia que quando ele era pequeno, Lázaro era um menino ótimo, maravilhoso, trabalhador, que ajudava em tudo.

Em uma entrevista, a mãe de Lázaro dizia que se separou do pai de Lázaro porque, de acordo com as suas palavras, ele judiava do rapaz, quando criança. Ele não gostava do filho. Eva dizia que Lázaro apanhava muito do pai, e totalmente sem motivo. Mas a violência física não se estendia só a ele, mas também a Dona Eva. 

Edenaldo se casou com a mãe de Lázaro quando tinha apenas 17 anos, lá no município de Barra do Mendes. O relacionamento dos dois era muito conturbado, marcado por brigas, agressões e acusações de traição de ambas as partes. Edenaldo era muito violento. E isso acabou se refletindo na infância de Lázaro, porque seu pai o espancava cotidianamente. 

Eva dizia que, certa vez, o pai de Lázaro bateu tanto no filho, que ele chegou a sangrar, e Lázaro foi até a casa de sua avó para pedir ajuda. A avó horrorizada com a situação foi tirar satisfação com o pai de Lázaro. Mas ela ficou tão nervosa que acabou tendo um ataque cardíaco e faleceu naquele dia, fazendo com que Lázaro se sentisse culpado pela morte da avó.

Essa é a base das informações que nós temos sobre a infância do Lázaro. Não se tem informações muito mais concretas sobre essa época, mas tudo indica que tenha sido uma vida de pobreza, porque Lázaro costumava caçar na mata para que a família conseguisse se alimentar. 

O fato é que: os pais se separaram quando Lázaro e seu irmão Deusdete ainda eram crianças e Lázaro foi morar em Goiás, onde passou alguns anos de sua vida.

O tempo passou e Lázaro volta para Barra do Mendes, para encontrar alguns amigos e familiares. E foi justamente lá que ele cometeu o seu primeiro crime. 17 de novembro de 2008, Lázaro tinha 20 anos. Naquela noite, saiu com os amigos para uma festa. Bêbado e armado com espingarda, Lázaro vai até a casa de Adriana Rosa Sales, uma paixão não correspondida da infância. 

Naquela época, ela morava sozinha com seu filho. Lázaro chega e chuta a porta de entrada da casa, fazendo com que Adriana acordasse e levasse um susto com o barulho. Quando Adriana vê que é Lázaro que tenta arrombar e entrar na sua casa, aquela hora da madrugada, ela já tinha entendido tudo. Seria violentada. Estava em perigo.

Ela começa a gritar pedindo por socorro e seu vizinho, Jose Carlos, ouve os gritos e vai socorrer Adriana. Lázaro foge, mas volta às três da manha para discutir com Jose Carlos. Eles se conheciam desde a infância, mas naquele momento, pareciam duas pessoas completamente estranhas. Lázaro estava irado, não admitia que Jose Carlos tivesse interrompido tudo e protegido Adriana. Em um ataque de fúria, Lázaro atira em Jose Carlos e ele morre imediatamente.

Depois de cometer seu primeiro assassinato, Lázaro vai até a casa onde morava, a casa de sua família, e age como se nada tivesse acontecido: entra, come alguma coisa que estava por lá, dá uma descansada, espairece a cabeça... a mãe de Lazaro percebe que o filho está acordado e vai até ele. Ela diz que, nesse momento, ele contou que matou Jose Carlos. Lázaro parecia revoltado e tão fora de si, que disse a mãe: “ah, já que eu matei uma pessoa boa, agora eu vou matar alguém que não presta”. 

Ele então volta, andando, até a casa do padrasto de Jose Carlos, Manoel Desiderio da Silva. Os dois possuem um passado em comum, que não agradou em nada a Lazaro. Anos antes, na mesma cidade, Manoel denunciou Lázaro à polícia por conta de um estupro que ele tentou cometer. Obviamente que ele nunca esqueceu disso. 

Às seis horas da manhã, Lázaro vai até a casa de Manoel e, sem mais nem menos, atira em seu peito. Manoel morre na mesma hora. E Lázaro foge.

Naquele momento, a cidade já estava mais do que alerta. Como Lázaro poderia ter matado duas pessoas numa mesma madrugada e saído impune? Como ele teria a coragem e o ímpeto de acabar com uma família do dia pra noite? Jose Carlos e Manoel eram padrasto e enteado, e suas mortes estariam conectadas para sempre. Era praticamente o fim de uma família.

Ao fugir, Lázaro vai para o meio da mata, viver foragido. Ele faz de tudo para sobreviver: invade casas de pessoas e rouba comida, se vira com o que encontra no meio da mata... um dia, enquanto estava invadindo uma chácara, ele decide tomar banho no banheiro dos moradores. E nunca era pego por ninguém. 

Algumas fontes de pesquisa dizem que Lázaro chegou a se entregar e ser preso por 10 dias, mas mesmo assim conseguiu fugir. Não se sabe ao certo como isso aconteceu, mas o fato é que, de uma forma ou de outra, ele estava solto, vivendo livremente, e isso significava que as pessoas a sua volta estavam em perigo. 

Apesar da sua fuga, Lázaro não ficou sem dar notícias por muito tempo. Meses depois, já em 2009, ele é encontrado no Distrito Federal em uma nova série de crimes: porte de armas, roubos, estupros... mas dessa vez, ele não estava mais sozinho. Deusdete, seu irmão, a essa altura, já tinha se tornado o seu maior comparsa. 

Bárbaro, cruel e torturador: foi assim que uma vítima de sequestro, aos 19 anos, descreveu Deusdete. Há quem diga que ele era ainda mais cruel que Lázaro. A jovem estava em sua chácara, quando foi invadida pelos irmãos. Lázaro e Deusdete prenderam todos no banheiro e tentaram levar tudo o que tinha dentro da casa, mas como não encontraram dinheiro, acharam melhor raptar a jovem e levá-la até um córrego para ser estuprada.

Em depoimento, a jovem afirmou que Lázaro tem um comportamento frio. "Frieza mesmo, bem meticuloso. Ele é bem cruel, é um bárbaro e torturador. O negócio dele é dinheiro, celular, mas ele aproveita. Gosta muito de humilhar as vítimas. Tem um pouco da questão da psicopatia, gosta de subjugar mulher e tirar moral." 

Depois desse episódio, ambos são perseguidos pela polícia e finalmente são presos. Eles foram para o Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília. 

Em 2013, Lázaro foi submetido a uma avaliação psicológica e em seu laudo médico foram constatadas algumas alterações mentais, como por exemplo: ser impulsivo; ansioso; desequilibrado mentalmente e ter "preocupações sexuais", mas na época, não foi divulgado o que seriam essas "preocupações sexuais" nem o que isso de fato significava. Mas isso era suficiente pra que ele fosse considerado um psicopata.  

No ano seguinte, 2014, após atingir o lapso de cumprimento da pena, que significa o período necessário para ter uma progressão de regime, além do atestado de bom comportamento carcerário, Lázaro conseguiu a progressão ao regime de cumprimento de pena semiaberto. Mas em 2016, dois anos depois, aproveita a saída temporária de pascoa para fugir novamente. Ele ficou dois anos foragido, até que em 2018 ele foi recapturado no dia 7 de março e encaminhado para uma unidade prisional de Águas Lindas de Goiás. 

Mas adivinhem? No dia 23 de julho do mesmo ano ele foge mais uma vez, por conta de uma tentativa de fuga em massa organizada pelos detentos. Os detentos se organizaram para fugir e planejaram absolutamente tudo, mas a polícia descobriu e conseguiu deter. Adivinha quem foi a única pessoa que conseguiu sair de lá e despistar a polícia? Ele mesmo, Lázaro.

No dia 31 de julho de 2018, 8 dias depois, Lázaro é visto por policiais, mas sobe numa moto e sai em alta velocidade. Ele acaba caindo na estrada, mas troca 79 disparos com a policia e corre para a mata, despistando todo mundo que estava atrás dele. Ele escapou novamente.  

Um ano e meio depois, em 8 de abril de 2020, Lázaro é visto em Santo Antônio do Descoberto, em Goiás, em uma chácara onde viviam 4 idosos. Ainda que Lázaro tentasse invadir a chácara sem dar na telha, sem fazer barulho, o cachorro que vivia na casa começou a latir e, obviamente, Lázaro mata o cachorro. Com facadas. 

Ele rende um dos idosos com o mesmo facão que matou o cachorro e entra na chácara, encontrando os outros três. E então ele pega um machado e começa a espancar cada um deles, sem mais nem menos... e sem dó nem piedade. Depois disso, ele rouba alguns objetos da casa e foge novamente, sem deixar nenhuma pista pra onde ele poderia ter ido. Os idosos sobreviveram, mas ficaram com sequelas em por conta da gravidade do ferimento. 

Depois disso não se teve mais informações oficiais sobre Lázaro, até o dia 26 de abril de 2021, dia em que ele teria invadido uma casa em Sol Nascente, no Distrito Federal. Haviam 2 homens, uma mulher e 4 crianças. Oito horas da noite, Lázaro entra no terreno, mas não esperava que a casa estivesse tão cheia. Ele atira nos dois homens, que logo morrem. 

No dia 17 de maio de 2021, mais uma chácara é invadida. Armado com revólver e faca, Lázaro rendeu e prendeu em um quarto todos os homens da casa, obrigou as mulheres a ficarem nuas e a cozinhar para ele. 

As semanas seguintes também são marcadas por assaltos, tiros, estupros e muita violência, até que no dia 9 de junho de 2021, Lázaro comete o crime que o torna conhecido por todo o Brasil.

O criminoso invadiu um sítio em Incra, na cidade de Ceilândia, no Distrito Federal, matando Cláudio Vidal, de 48 anos, e seus dois filhos: Gustavo Marques Vidal, de 21 anos, e Carlos Eduardo Marques Vidal, de 15 anos. Todos são mortos por tiro e golpes de faca. 

Ao mesmo tempo, a esposa de Cláudio e mãe dos garotos, Cleonice Marques, conseguiu falar com seu irmão e avisar o que estava acontecendo, mas, antes que ele chegasse com a polícia até o local, Lázaro já havia fugido e levado Cleonice como sua refém. 

Isso porque o irmão, que tinha 43 anos, chegou apenas 10 minutos depois da troca de mensagem e ligou para a polícia imediatamente, mas ainda assim não deu tempo.  

As policias militar, civil e federal, bombeiros e cães farejadores estavam em busca de Lázaro e Cleonice. Eles iniciaram uma força-tarefa na esperança de encontrar Cleonice Marques viva. Mesmo foragido, Lázaro continuava roubando casas da região, espalhando ainda mais o medo pelas pessoas. Ele chega a roubar um carro e botar fogo nele. 

No dia 12 de junho de 2021, o corpo de Cleonice foi encontrado com sinais de abuso sexual, cerca de 8km de distância de sua propriedade, no meio da mata. Ela levou um tiro na cabeça e o impacto da bala arrancou uma das orelhas. Mas Lázaro continuava foragido.

Mais de 200 policiais formavam a base de busca por Lázaro. Todos estavam atrás dele. Ainda assim, ele invadia residências, fazia as pessoas de refém, recarregava a bateria de seu celular... ele chegou a tomar banho em uma ou duas chácaras que invadiu e depois continuou sua fuga pela mata de Cocalzinho de Goiás. 

No dia 15 de junho de 2021, Lázaro faz de refém um casal e a filha deles. A menina manda mensagem para a policia e chegam a tempo de surpreender Lázaro. Muitos tiros são disparados de ambos os lados. Ele solta os reféns e mais uma vez consegue fugir para a mata. 

Ninguém sabia como ele conseguia fugir com tanta facilidade e se esconder no meio da mata. Isso sempre acontecia e sempre era muito difícil encontrá-lo. Havia toda uma força tarefa em volta disso, pessoas dedicando seu tempo e seus esforços para tentar encontra-lo, mas nada justificava o fato de Lázaro conseguir sobreviver à mata tão tranquilamente. Naquela época, algumas pessoas diziam que ele tinha poderes sobrenaturais.

O fato é que, nesse ponto, 250 policiais estavam atrás dele. Eram 250 pessoas em busca de uma. 

O advogado de Lázaro, contratado pela mãe, colocou créditos no celular dele para que ele continuasse entrando em contato. O advogado queria que ele aceitasse uma negociação com a polícia, e acabasse logo com todas aquelas buscas. Lázaro já estava cansado de fugir, mas ele preferia morrer do que se entregar. 

Até que em um dia, Lázaro estava ferido, e decide ir até a casa de sua ex sogra, Isabel Evangelista, pedir ajuda. Era 28 de junho de 2021, alguns dias depois da sua última aparição. Claramente ele estava sem recursos. Mas a casa, em Águas Lindas de Goiás, estava no radar da polícia. Os policiais partiram para a casa e houve mais uma troca de tiros, onde 38 deles foram desferidos contra Lázaro no meio do confronto. Chegava ao fim a história do maior psicopata brasileiro. 

Há quem diga que ele participava de uma seita de rituais satânicos. Há quem diga que ele era assassino de aluguel. O fato é que, de acordo com as investigações, Lázaro agia como jagunço e segurança, “um executor de ordens”. O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), também falou na mesma linha: “Ele não é um lobo solitário. Tem uma quadrilha por trás”.

Outro fato que reforça essa teoria foi o dinheiro encontrado no bolso de Lázaro: R$ 4.400. Provavelmente, o esse dinheiro seria utilizado para o psicopata sair de Goiás, já que não havia interesse na rede que o acobertava que ele fosse preso e entregasse os comparsas. Além de tudo isso, na sua mochila, havia remédios, alimentos e muita munição. Lázaro também estava com a barba feita e usava um agasalho da Polícia Militar do Distrito Federal.

UM PODCAST COM MISSÃO

Escute agora

CONTATO

Para propostas comerciais, sugestão de casos ou para elogios ou até mesmo reclamações, preencha o formulário.

Casos Reais Podcast · 2022 © Todos os direitos reservados.